terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Organização da JMJ ainda deve R$ 20 milhões pela festa

Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo, a organização da Jornada Mundial da Juventude ainda deve cerca de R$ 20 milhões relativos aos gastos da festa que trouxe o papa Francisco em julho ao Brasil.

A ideia de vender o cemitério do Catumbi, no Rio, para quitar as dívidas, não vingou. Para reduzir o rombo que ultrapassava os R$ 100 milhões, os religiosos se desfizeram de patrimônio, entre eles o prédio do hospital Quinta D'Or.

E isso mesmo depois dos milhões de reais em dinheiro público recebido pela organização da JMJ. Por que os fiéis católicos não ajudam no pagamento dessa dívida, já que foram os únicos beneficiários dessa "festa"?

Um comentário:

ANGELA DE Oliveira disse...

Não foram os únicos não! Você também está se beneficiando ao fazer este comentário.
Angela.

Tem mais! Eu como fiel a está Igreja fundada por Jesus Cristo (portanto fiél à Ele)Colaborei no que pude com a JMJ. Outras pessoas, especialmente as Batizadas (que se esqueceram disso) ainda podem colaborar Estou feliz da vida com o que fiz. Graças à Deus. Angela.